Nada #15 e R@U v.2n.2

Depois de um lapso inacreditável de tempo sem postar, quero divulgar aqui novos números de duas revistas especiais. Como primeiro post redigido no meu novo emprego, espero que ele seja um sinal de que eu finalmente vou conseguir retomar minhas pesquisas.

Em primeiro lugar o 15o. número da revista portuguesa Nada, que foi lançado em outubro do ano passado mas só agora eu consegui começar a ler. E que bela surpresa (e não é uma surpresa ainda se surpreender?) ! A Nada #15 reúne um material inestimável para qualquer um tentando pensar a contemporaneidade em sua complexidade. Todos os textos em que consegui deitar meus olhos até agora comprovam mais uma vez a qualidade do material coletado pelos editores da revista. E como se ainda precisasse de mais alguma coisa, a revista ainda mantém o belíssimo padrão gráfico que sempre surpreendente meus colegas pesquisadores.

Meus destaques até o momento são: “Vida e energia”, análise fulminante do conceito de energia por Howard Caygill; “Heterotopia: um outro espaço” reflexões inspiradoras em torno do conceito foucaultiano, por Emanuel de Sousa; “Da ação ao agenciamento: quando novos atores entram em cena”, antropologia de ponta por Messias Basques, colega da UFSCar; e “Noite elétrica”, a minha brecha espaço-temporal da revista, por João Urbano. Mais informações aqui.

Quando vi a capa do novo número da Revista de Antropologia Social dos Alunos do PPGAS-UFSCar fiquei confuso: que revista é essa? Lembra um pouco os primeiros números daquela revista portuguesa… mas é a R@U?! A obra “Postman n.1” do artista chinês Maleonn (que foi entrevistado para a revista) certamente contribuiu para o upgrade gráfico da revista, mas não podemos esquecer também do trabalho e dedicação de Messias Basques, editor responsável, também encarregado do projeto gráfico, copydesk e editoração da revista, além de entrevistador de Maleonn para este número.

“Neste número,” diz Basques no editorial, “contamos com trabalhos que dialogam com as mais variadas linhas de pesquisa antropológica, além de uma seção inteiramente dedicada ao projeto de construção da Usina de Belo Monte, na bacia do Rio Xingu”. Toda a revista está disponível para download no site da R@U. E como se precisasse de mais alguma coisa, minha colega Daniela Manica (IFCS-UFRJ) comparece neste número com o artigo “Contraceptivos hormonais e a supressão da menstruação: uma descrição etnográfica das relações entre médicos e laboratórios farmacêuticos em congressos médicos“.

2011 Esta começando muito bem, pelo menos no que se refere a revistas.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Nada #15 e R@U v.2n.2

  1. messias basques

    Salve Pedro ! Muitíssimo obrigado pela divulgação. Sem dúvida, a NADA é a melhor inspiração que se poderia ter ao editorar uma revista. A R@U aparece repaginada graças a esse modesto empréstimo ao estilo da jóia lusitana. Como diria um Chacrinha {roy-}wagneriano: Nada se cria, tudo se reinventa! … os ventos de além mar se encontraram com as pinceladas de Maleonn para reinventar a R@U.

    Grande abraço e sucesso na UNICAMP !