Detesto dizer isso, mas…

Em 10/08/2020, o Brasil ultrapassou 100 mil mortos por Covid-19, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (WHO). Na ocasião, o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, baixou a Portaria GR no. 71/2020, decretando “luto oficial em memória das 100 mil vítimas da Covid-19”. Ao divulgar essa portaria aqui, num post de 11/08/2020, eu alertei: “Ainda vai piorar muito…“.

Três meses antes disso, em 11/05/2020, eu já havia decretado meu próprio luto, retroativamente a outubro de 2018, no post “Luto pelo Brasil“. Este luto foi vivido aqui nos posts “Rádio-luto” (14/05/2020), “Só a loucura salva” (19/05/2020), “Chega” (26/05/2020) e “Shit is real!” (17/07/2020).

Em 09/01/2021, o Brasil ultrapassou 200 mil mortos por Covid-19, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (WHO). Mais uma vez, o reitor da Unicamp baixou uma Portaria GR, decretando “luto oficial em memória das 200 mil vítimas da Covid-19”.

Foi a primeira Portaria de 2021, GR no. 001/2021, de 08/01/2021, abrindo mais um ano com a foice da morte. A mesma foice da morte que vem acabando com nosso país desde outubro de 2018. Uma foice que a maioria dos brasileiros escolheu empunhar e usar contra seus próprios vizinhos, amigos e familiares. E contra si mesmos, como Vladmir Safatle mostrou didaticamente no texto “Para além da necropolítica“.

Quando declarei meu luto pelo Brasil, em maio do ano passado, eu já imaginava que a situação ia piorar muito. Detesto dizer isso, mas… como poderia ser diferente? Detesto dizer isso mas… ainda vai piorar muito!

Comentários desativados em Detesto dizer isso, mas…

Arquivado em Uncategorized

Os comentários estão desativados.